sábado, 16 de outubro de 2010

Facilmente Enganável.

 Quando eu era pequena pensava estar vivendo algum tipo de pegadinha, e que minha vida era toda parte de uma brincadeira de mau gosto, pois não achava possível alguém com tão pouca idade viver tanta coisa ruim.
 Hoje eu fico rindo sozinha e agradecendo por tudo de ruim que já me aconteceu...
 Por que?
 Bom, primeiro porque se não fossem todos os "vilões" eu não saberia reconhecer um verdadeiro herói, nem que ele fosse o melhor de todos.
 E depois porque a convivência com os vilões fez de mim uma deles, porém uma melhorada, pois além de conviver com os vilões eu também tinha o melhor herói do mundo ao meu lado, o meu herói.
 E agora sou vilã ou heroína?
 Não sei, acho que sou os dois, e com o melhor dos dois. Heroína quando acho que devo ser e vilã quando acho que devo ser. Mas sinceramente acho que sou mais vilã do que heroína, adoro me vingar (seja lá do que for, nunca esqueço até que eu consiga "dar o troco), e adoro mais ainda ver como tudo, absolutamente tudo que estou fazendo está dando certo, ... é revigorante! Não, não precisa se exaltar, sou vilã apenas com os que devo ser.
 Você não concorda comigo? Tudo bem, não sou e nem quero ser a dona na verdade, não sou nenhuma santa, boazinha, nunca fui, nunca serei, aliás é muito pelo contrário, sou do tipo mata, mente e retruca (nunca pense que te darei a outra face), por isso, peço, não se engane...
 ... Eu nunca disse para acreditar em mim...
 ... Eu nunca disse que sou boa!
 Sempre te disse que não presto, você não presta, ninguém presta!...
 (somos) Todos humanos podres e fétidos, meu amor.

2 comentários:

  1. Acho incrível como conseguiu escrever de um jeito tão bonito a sua desilusão em relação aos humanos e etc. Acho bom demais poder ser os dois lados da moeda, nada melhor do que a liberdade, se é que ela existe.
    Beijos, Má. (hahaha)
    :**

    ResponderExcluir
  2. Uau... Adorei, mesmo!

    ResponderExcluir

E por que não se expressar?