terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Copo Vazio

Ela sorria. Que sorriso lindo. Não. Agora ela gargalhava. Que perfeição. Os cabelos batendo em seu rosto conforme corria e o vento os fazia esvoaçar. Ela olhava para trás e o via. Não corria atrás. Não se afastava. Ele estava ali. Ela continuava a correr, rindo, gargalhando. Oras cansada e choramingando. Mas agora ela sorria. E ele continuava na mesma distância. Uma distância curta. Não importava o quanto ela corresse. Já havia tentando aproximar-se. De nada adiantava. A distância continuava a mesma. Que perfeição. Que perfeição. Que perfeição. Acalme-se. Após isso vem o desespero. Deixe para mais tarde. Eu posso sentir que está feliz. Seja feliz. O deixe nessa direção. É comodo para você e ele. Ela sabia disso. Sim, ela sabia. Que perfeição.


domingo, 18 de dezembro de 2011

Um pouco de sangue, daquela jarra, daquela cozinha, com uma pitada de leite. Um pouco de incompreensão.

 Ela teve vontade de cuspir em sua cara. Vontade de prender seus braços com pregos enferrujados em uma cruz cheia de fiapos adentrando sua pele. Vontade de gritar até deixá-lo surdo. Vontade de chorar até morrer seca. Vontade de arranhar-lhe o corpo até perder todas as suas unhas.Vontade de beijá-lo com a maior intensidade possível, e entrebeijo morder-lhe os lábios até sentir o gosto de seu sangue em sua boca. Vontade de rir sem parar, perder o ar, chorar, até vê-lo entrar em desespero sem saber o que fazer. Vontade de matá-lo e matar-se em seguida; só para poder encontrar-se com ele no fogo ardente do inferno, pensava ela que assim já que o fogo estaria queimando por fora o que estava dentro de si deixaria de existir. Vontade de prendê-lo em uma outra dimensão somente deles dois, e então tê-lo somente para ela. Vontade de tudo, tudo que viesse acompanhado dele.
 Mas ela fez uma promessa, prometeu que se desistisse agora seria para sempre. Ela desistiu. E é para sempre, consigo sentir isso. Ela já não aguentava mais todas aquelas facas cada vez mais fundas em seu corpo. Aqueles ferimentos cada vez mais inflamados. Aqueles sorrisos cada vez mais falsos.
 E ela teve ódio, ela o repugnou. - Eu sabia, você sempre desiste. - Para a merda você e seus pensamentos. Por Deus, você não sabe nada sobre mim. Pensou ela. - Por tanto tempo pensei que você me compreendia ao menos a metade, e agora vejo que nem mesmo se compreende. Eu não o culpo, é complicado esse negócio de compreender. Tanto que até hoje não compreendo porra de nada! Tudo bem, acabou. - Sim, havia acabado, mas ela ainda o visitava todos os dias, em silêncio.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Como eu sempre quis.

Eu quero diferente esse ano. Esse ano eu não quero. Não quero pessoas ao redor. Não quero olhares cheios de brilhos, felicidade momentânea e esperança. Não quero abraços apertados e palavras bonitas e inspiradoras. Não quero música alta. Não quero a casa cheia. Não quero luzes acesas e nem olhar para o céu enquanto observo os fogos e faço um pedido.
Eu quero o silêncio. Quero ouvir o tilintar do copo de chocolate quente ao bater no criado mudo. Quero as luzes apagadas. Quero somente a televisão e o dvd ligado. Quero um filme. Nada de filmes felizes e fúteis. Eu quero ver novamente O Fabuloso Destino de minha querida Amélie Poulain. Eu quero ver pela milionésima vez sem me cansar as Férias Frustantes de Verão, que puts, no final foram tão boas! Eu quero chá quente. Chocolate quente. Cobertor quente. E o meu quarto, com meus livros dispostos na cama, o controle ao meu lado e só. Só isso. Talvez eu ligue para o meu pai, diga que o amo. Talvez.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Inferno Perfeito

Eu sou fraca. Pensava que não. Me perdia em sonhos cujos quais me sentia forte. Agora pesadelos, que me dizem "você nunca foi, nunca será forte o suficiente". Me perdia em sorrisos e palavras bonitas, que diziam inspirar-se em mim. Eu estava perdida em minha pose de garota confiante. Peito estufado, sorriso no rosto (para poucos), passos firmes e palavras bonitas. Perdi a pose. Perdi os sonhos. Me enterrei nos pesadelos. Fui morar no meu inferno. No meu inferno perfeito. Por incrível que pareça está tudo bem melhor. Mas eu admito, não posso viver aqui sem você. Por favor, venha comigo.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Dedicado a você, por favor não me entenda.


Ainda nao entendeu que quanto mais estranho mais gosto? Risos; e o mais legal é que amo quando não entendo mas amo tanto por não entender nada que passo a odiar, e mesmo assim continuo amando por me fazer odiar por não entender... enfim.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011



Você me dá vontade de sorrir;
sorrir bonito, sorrir faceiro, sorrir encantar.
 Você me dá vontade de tomar banho;
banho de sol, de mar, de mangueira.
Você me dá vontade de viver;
ser feliz, viver direito, viver vivendo;
 Você me dá vontade de escrever;
vontade de ter vontade, vontade de levantar.
 Vontade de não ser como você!
obrigada!

terça-feira, 27 de setembro de 2011



Hoje eu quero sair.
Contemplar o sol;
Senti-lo roçar meu corpo me aquecendo.
Hoje quero sorrir;
sorrir para a primeira pessoa que encontrar na rua.
Perguntar-lhe "como está?" e dizer Tenha um bom dia!
Hoje quero dançar;
lhe cortejar, beijar-lhe a boca e dançar...
Até a noite acabar.
E por favor me visite em meus sonhos.
Quero acordar e continuar vivendo este!

Não é necessário nada!

Paremos, pensemos e olhemos; lá para trás...
Sou eu que estou mais exigente ou foi você que retrocedeu?
Nada mudou?
Ora, desde quando passou a mentir para mim?
O que é esse zumbido?
Dizem que é das almas que habitam lá no fundo.
Que fundo?
Aquele lá; o chamado fundo do baú.
Onde escondemos todos os nossos desejos sórdidos,
frustrações e verdades.
A parte mais bonita, ou melhor:
- A única parte bonita e não contaminada do ser humano.
Mas então porque a escondemos?
Porque um dia veio alguém que se dizia melhor que os outros e nos disse que isso é errado!
E ninguém até hoje resolveu contestar?
Pessoas ignorantes e alienadas são mais felizes;
contentam-se com pouco.
Mas ora que é isso garoto, nem parece que estou a tempos lhe guiando.
Como espera dominar o caos quando eu sucumbir?
Como espera que eu fique tranquilo se não achar que honrarás meu nome?
Esqueceu quem sou? Esqueceu onde está?
Isso aqui é o inferno não a pré-escola!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Sempre temos algo a aprender!

 Sei que me falta idade, sei que me falta experiência, mas também sei que não é a idade que você tem que diz o quanto de experiência você adquiriu....
 Cuidado, acho que você está muito seguro se si. E pelo que sei muitas pessoas que você havia conquistado se afastaram de você, pois você não sabe amar! Essa é a verdade, você não sabe amar. E uma dessas pessoas que se afastaram, e acredite, nada mais será como antes, sou eu!
 Então cuidado.... "você se torna responsável por aquilo cativas".... Acho que está na hora de pensar direito! 
 Não quero seu mal, muito pelo contrário...
Amar não é sinonimo de masoquismo.... Pense melhor nos seus atos, e despeje o rei que mora ai dentro da sua barriga... Até porque, vivemos em uma república!

sábado, 24 de setembro de 2011

Abra seus olhos, caia fora!

 Certo. Agora já posso rir? Ou será falta de educação?... Espere; por que estou lhe perguntando algo sobre educação? Que irônico da minha parte, risos.  Enfim, entendeu? Já descobriu como eu funciono?
 Deve ser natural de qualquer pessoa, e eu ainda demorei um tanto. Uma hora as pessoas cansam de serem pisoteadas, esmagadas e cuspidas. Uma hora a vergonha na cara chega, e quando chega pode acreditar tudo muda! Até minha cegueira foi embora!
 Alguns passos foram dados e bom, com tudo que estou fazendo uma hora você some por completo....
 Vingança? Que isso, eu me vingaria se você fosse algo significativo em minha vida, mas sinceramente não é o caso... Só quero viver e ser feliz, coisa que com você não foi possível!
 Ah sim, seja feliz também, só peço que seja longe de mim...
 E por ultimo, me poupe, não estou mesmo preocupada em como você está se sentindo!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Sofrimento

 Vamos, vamos andando. Esqueçais seu passado. Perdoais seus malfeitores. Escusais de tua vida o que lhe faz mal... Andais, andais sem parar!
 Sou uma vitoriosa, e perdedora por pensar que sou vitoriosa. Nós não somos, pois assim que passamos a ser deixamos de ser, mudamos no instante seguinte; ao não saber somos, depois que sabemos deixamos de ser.
 Andais e não olhais para trás! Deixais suas preocupações de lado, e não penses que é ruim sofrer, não é... É só mais um sentimento como qualquer outro (particularmente o meu preferido), mas não é nada demais, foram eles que implantaram em nossas mentes que sofrer é ruim, foram eles, esqueçais deles. Aqueles que não passam de malfeitores alienados preocupados apenas com o bem próprio...
 Afinal cadê você aqui? Precisa falar contigo... AH SIM, você chegou, chegou dizendo "Desculpe amor não dá mais", fez meu coração bater forte, me fez pensar "É esse o momento em que o filme de nossas vidas passa e então apagamos por completo"; e então você disse "Não dá mais, terei que te sequestrar", e então eu desabei, te abracei e pensei "não soltarei nunca mais"; quando a morte quiser me levar será nesses mesmos braços que eu irei me segurar...
 Essa música é tão linda, me lembra você, aliás, tudo que é lindo me lembra você... E quando você não está comigo pra eu dizer "Amor eu lembro de você quando ouço essa musica" no momento em que ouvi-la vou chorar e sofrer, mas eu já disse, sofrer não é ruim, gosto mesmo de sofrer, a intensidade do meu sofrimento mostra a intensidade do meu amor....E depois? Bom, depois você chega, e eu grito estéricamente dizendo a quem quiser ouvir o quanto te amo e te quero ao meu lado...
 Enfim, você é perfeito, sofrer por você é perfeito, te ter é perfeito, te amar é perfeito....
 Eu te amo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Eu não sei mais me expressar!



Meu cabelo é bagunçado, minha mente é bagunçada e meu coração, te garanto, não é diferente.
Não espero chamar atenção, à propósito, por que citei meu cabelo? Ah sim, gosto dele.... É a parte do meu corpo com a qual mais me identifico... Espere, a música acabou, vou colocar de novo.
Do que estávamos falando? Ah sim.... Da bagunça. Não? Sim, da bagunça; meu cabelo é uma bagunça, eu sou uma bagunça, minha mente é uma bagunça e minha escrita não é diferente....
Gosto disso, gosto mesmo, fico idiota quando feliz demais! Sinceramente prefiro a dor... É só que talvez, não, não sei, não espere explicação; eu só prefiro e ponto.
É isso, só mexa em seu cabelo, cerre os olhos e bom, continue... Deixe rolar; planos? Garanto-lhe eu, não funcionam... E se funcionarem, poxa qual a graça? Onde fica a surpresa nisso?...
Eu já te disse para que vivemos não já? Não se lembra? Tudo bem eu falo de novo... Vivemos para surpreender e ser surpreendido AGORA! A morte? É uma consequência. A vida? É uma caixinha de surpresas.

domingo, 11 de setembro de 2011

Robô

Oh me desculpe, eu havia esquecido que quem te controla é um robô!
Ou será que foi você que esqueceu de avisar?
Não, não... Claro que não, eu sou a culpada sei disso...
Não precisa se preocupar, estou ciente de tudo...
Ah claro, quase esqueci, você não sente, logo não pode se preocupar...
Deve ser bom ser um robô!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Estranho

Eu sofri.
Sofri por te amar
e por saber do seu amor por mim!
Sofri por mim é claro...
Mas sofri principalmente por você
e por saber o mal que eu estava lhe causando...

MENTIRA, mal coisa nenhuma.
Amor coisa nenhuma.
Oh por favor, isso foi mais que um tapa na cara.
Isso foi mais que palavras ao vento.
Isso foi o fim!

Amor?
Você sabe o significado disso?
Já sentiu alguma vez?
Ah claro, deve ter sentindo sim...
Por si próprio,
já que só pensa em seu próprio bem...

Ótimo, eu adorei!
Estou melhor agora,
não preciso mais me crucificar pelo seu sofrimento!
Não preciso mais me preocupar com você,
já que agora sei de todas as suas mentiras...

Oh por favor, não se sinta culpado
volte a sorrir, a culpa foi minha,
eu quem fui idiota de te amar e deixar você saber da existência de tal amor.

Por favor seja feliz,
viva sua vida e continue assim
fingindo que nada aconteceu,
afinal não aconteceu mesmo, sempre esteve tudo bem,
só quem ama de verdade sofre de verdade!

Afinal, quem é você?
Será que posso te conhecer de verdade agora?
Olha só eu sendo tola novamente...
É claro que não posso...
Você é, foi e sempre será um estranho!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Acertos Errados

Erramos inconscientes, conscientes de que estávamos certos.
Erramos errando, convictos de que estávamos acertando.
Vai ver não erramos.
Erramos ao errar.
Mas erramos tentando acertar.
Então acho que isso é bom.
Prova caráter e ânsia pelo correto .

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Estou Aqui!



Não sei mais como agir, 
não sei mais o que falar, 
não sei mais quando, 
não sei mais até quando...

Eu sei que você não está normal! 
Sei que você não está bem 
e sei que você está sofrendo.

O que não sei 
é o motivo de tentar esconder tudo isso
o motivo de tentar me enganar!

O que não sei
é se você realmente pensa que estou acreditando
acreditando no seus sorrisos cheios de lágrimas.
Acreditando no brilho dos seus olhos
que estão apenas esperando ficar a sós
para então derramar rios de lágrimas!

O que não sei
é por que você não confia em mim.
Por que não deixa eu cuidar de você!
Por que não deita no meu colo
e me deixa te acariciar até você adormecer...

Mas eu sei
E quero que você saiba que sei.
Quero que saiba também que te amo
amo tanto que fingirei não saber
e ficarei ao seu lado apenas observando.

Quando quiser chorar eu estarei aqui.
Posso chorar junto
Ou te fazer sorrir
É você quem escolhe!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Dê-me Licença.

 
- Desculpe, foi mal, ops, tô passando, cuidado... Cheguei!
  - Está atrasada!
  - Foda-se, eu cheguei é o que importa!
  - Ora essa, quanta falta de respeito!! Está despedida!
  - Obrigada! À propósito, você é o chefe mais filho da puta e bundão que existe! Pensa que seus funcionários não sabem o que você faz o dia todo nesse escritório fechado? Invés de ficar se empanturrando e coçando deveria prestar mais atenção na sua empresa afundando! Se liga cara, a vida não é feita só de bundas, até porque depois que isso aqui falir você não poderá pegar em mais nenhuma...

terça-feira, 14 de junho de 2011

Por aí.



...certo dia li um livro, tal livro me ensinou
que a vida é curta demais para ser desperdiçada com bobagens...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Só Não Chegue Perto!



Me interne, me interne, me interne.
Acabe logo com isso, vamos, ande, ME INTERNE!
Preciso somente de uma garrafa de Gin, um papel e uma caneta.
Somente isso me basta...
Ah e claro, não deixem os humanos entrarem de forma alguma!!!
ANDE, ME INTERNE!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Vazio tão cheio

Todos tão todos.
Todos tão ágeis e úteis.
Todos tão cultos.
Todos tão todos.


Todos tão ninguém.
Todos tão acomodados e inúteis.
Todos tão tolos.
Todos tão ninguém.


Todos tão cheios de si.
Todos tão vazios de si.
Eu tão cheio de mim.
Eu tão vazio de mim.


Todos tão cheios do mundo.
Todos tão vazios do mundo.
Eu tão cheio do mundo.
Eu tão vazio do mundo.


Cansei.
De ser útil, é tolice tal coisa.
Inútil ei de ser.
Inútil, sou tanto que nem mesmo sirvo para deixar de ser útil...


Cansei.
Não quero mais entender
Pois não quero ter que explicar,
e nem ouvir explicações.


Cansei.
De quê?
Disto.
Disto o que?
Tudo.
Tudo o que?
Não explicarei.


Deveriam vocês cansar-se também.
É mais normal.
É mais natural.
É mais fácil.


Isso é a vida.
Isso é viver.
Cansar-se.
Jogar tudo aos ares
E simplesmente viver.


quinta-feira, 5 de maio de 2011

PENSE!


 Osama Bin Laden, esse é o nome da minha inspiração! Esse é o nome que me faz seguir! Foi realmente uma pena essa figuraça ter morrido principalmente da forma que aconteceu!
 As pessoas são todas muito hipócritas, todas muito IDIOTAS! Todas muito MANIPULADAS! Você é uma delas!
 Queria ter um terço da coragem que esse homem teve! É claro que não faria as coisas pelos mesmos motivos que ele, até porquê estou longe de ser religiosa, mas independente do motivo admiro TUDO que ele fez! Aliás minha vontade ainda é um dia conseguir chegar na metade de tudo isso!
 Por que o terrorista não é o Osama, são os EUA! Esses sim, pintam e bordam com todos e todos abaixam a cabeça e quando alguém resolve lutar se FODE!
 E o pior de tudo isso é que essa porra de país faz a mente de todos e todos simplesmente balançam a cabeça concordando com tudo inclusive com a questão do Bin Laden ser terrorista.
 Porra, vamos deixar de ser tão robóticos, vamos pensar cacete, olha direito, pesquise sobre tudo que os EUA fez em toda a area da Palestina. Pesquise sobre tudo que eles ainda FAZEM e não só com os palestinos...

 PENSE!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sorriso

Correra como nunca antes em sua vida
Chorara como nunca antes em sua vida
Sentira medo como nunca antes em sua vida

"Vivera como nunca antes em sua vida"
Pena que fora nos últimos minutos...

Agora ele estava ali
Adentrando naquele quarto escuro e malcheiroso 
Emanava satisfação de todo seu corpo

E dela,
somente medos...
E arrependimentos.

Não posso, agora não.
O que fiz da vida?
Nem mesmo consegui dizer...

Pensamentos interrompidos.
Um olhar, um sorriso.
Um sorriso maquiavélico, branco e lindo.

Porém, medonho, diria ela.
Contudo lindo.
Sim, era como ver o por do sol do avesso.

"Você pode fazer disso um sonho
se quiser,
Querida"

A garganta foi cortada.
O sangue jorrou.

O coração parou...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Não sei...

Não sei...
Porque sou estúpida.
Porque falo merda.
Porque te ignoro...


do nada.


Não sei...
Porque fico com raiva de você.
Porque tenho vontade de te bater...
e te mandar sumir da minha vida...


do nada.


Não sei...
Porque tenho vontade de chorar ao pensar em você.
Porque te quero todo tempo ao meu lado,
e só te imaginar você ao lado de outra...


tenho vontade de sumir!


Agora eu sei...


Eu te amo,
aquele amor real sabe?
Aquele que não precisa ser dito explicitamente,
aquele que de longe se percebe!


E morro,
morro de ciúmes de você...


Agora eu sei...

Sejamos Claros

É isso que queres?
Então está cerrto.
Usarei o registro.


Me adequarei à você,
isto é,
falarei de forma...
ou melhor não falarei, latirei...


Chega de eufemismos!
Chega de agrados e elogios que mais soam como murros!
Chega de você!


E você também!


Chega de sorrisos!
Não gosto de você e não...
Não vou dar a outra face!


Retribuirei com outro murro!
Mas não o farei às escondidas...
Nem mesmo isso você merece!


Mas é claro que você está assustada...
E pra assustada quero dizer:
"Pare de fingir, você não tem talento pra atriz!"


Olhe à que ponto chegamos!


Já não está satisfeita?
Já não chega?


Não!


Porque você tem medo!
Medo de saber o que você realmente é!
Medo de saber que não...
Não concordamos com você!


E não...
Não me calarei mais,
e peço, encarecidamente, que faça o mesmo!





sábado, 16 de abril de 2011

Não conte até 8...

Terceira Parte

 - Está vendo só? Olhe bem queridinha, é isso que acontece com as mulheres que não obedecem à seus maridos! Quando o seu mandar-te ficar calada você cale a boca entende? Ordens não têm que ser discutidas, ainda mais quando vindas de seus próprios maridos! -  Dizia aquele carrasco que Nicki costumava chamar de pai enquanto surrava Alice.
 As surras foram se tornando cada vez mais constantes e os motivos cada vez mais fúteis, ora era um copo quebrado, ora a comida que tinha um pouco mais ou pouco menos de tempero do que o esperado e ora era simplesmente por tédio ou pelas bebedeiras que deixaram Michael ainda mais agressivo. 
 Ele costumava usar palavras de baixo calão e não se importava nem um pouco com a presença de sua filha ou qualquer outra pessoa. À cada surra perdia mais a noção da força que descontava sobre sua mulher, até que na última vez que o fez a matou, na frente da filha que observava tudo pela porta entreaberta de seu quarto. Esta deve ter sido a primeira (e última) vez que este homem teve consciência do que havia feito, e junto com a ciência deste veio também o medo a culpa e de quebra a covardia que não o deixou simplesmente se entregar, mas muito pelo contrário, o que fez foi matar-se antes dos vizinhos começarem a ouvir os gritos de sua filha.
 Depois de algum tempo no abrigo sua tia conseguiu sua guarda e assim nasceu a nova Nicki, totalmente contrária ao que era antes...

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Está Errado

Sou uma má amiga
Sou uma má aluna
Sou uma péssima filha!


Sou um mal exemplo
Sou um mal feito
Sou um péssimo gosto!


Sou uma má ser-humana
Sou uma má leitora
Sou uma péssima escritora!


Sou boa somente em errar...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

De onde surgiram essas aberrações?



 Deus tem uma irmã caçula, quando mais nova era uma garotinha levada, travessa e um tanto quando revoltada, pois ao contrário de seu irmão ela não tinha poder algum.
 Para compensar essa tal falta de poder era mimada de todas as formas possíveis, possuía mais brinquedos do que o necessário para crianças de um bairro inteiro. Porém os que mais chamavam atenção (e, diga-se de passagem, os que ela mais brincava) eram uns bonecos estranhos, que aliás estavam todos quebrados em alguma parte. Eram feitos do que ela chamava de cabeça (uma coisa redonda que ficava em cima de todo o resto), e uma parte que segurava quatro partes retas, chamadas de pernas (as que ficavam embaixo de tudo), e os braços (que ficavam cada um em uma lateral) e o conjunto todo formava o que ela passou a chamar de corpo.
 Trina vivia implorando para que Deus desse vida às seus bonecos estranhos, e certo dia depois de muito pedir, Deus resolveu atender ao pedido da irmã.
 Mas o tempo passou, e hoje Trina já não brinca mais com seus bonecos defeituosos; Agora, quem pinta e borda com eles é seu irmão mais velho...
 ...Esse tal de Deus.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Parou/Passou/Parou

Já fui. Voltei e revoltei-me.
Nasci
Morri
Ressurgi...
Morri.

Conheci.
Convivi.
Amei.
Odiei.

Matei.
Fui preso.
Inocentado.

"O tempo não para"
Dizem eles.

O tempo não para...
...o tempo não para...

O tempo parou!
...

O tempo não para!

terça-feira, 15 de março de 2011

Socorro!


Eles andam
Param
Não...
...Estavam antes assim....
...só fizeram permanecer!

Travados
Parados
Presos
Um ao outro.

Um baque
Um adeus
Um desvencilho.

Eles tentam e tentam...
...e tentam...
Movimento de somente idealização possível.

Um entendimento
Um grito
Um pedido...

Socorro!

sexta-feira, 11 de março de 2011

Não sou sarcástica!


Primeiramente eu entro na sala, sento em sua frente, cruzo minhas pernas e te observo por alguns segundos. Então você diz, "Pode começar quando estiver pronta." - Ah mas é claro que começarei só quando estiver pronta, ou será que alguém me obrigaria o contrário?. - Após dito isso pisco um dos olhos e mostro estar me divertindo (pois realmente estou). Me levanto, vou até a janela, abro a persiana e dou uma olhada para baixo. - Olha só, daqui de cima parecem apenas formiguinhas facilmente esmagáveis. Tão idiotas, tão ignorantes, tão cheios de si mesmos, coitados. - Solto um riso nada sarcástico. - Seria legal pegar uma arma e sair por ai atirando em tudo e todos que ver pela minha frente só por um segundo, mas é claro que não faria isso, não porque seria um crime, mas porque eu não teria coragem de tal crueldade, afinal, eu me preocupo tanto com todos, e eles fariam tanta falta. - Mais um daqueles sorrisos nada sarcásticos e desta vez um mais discreto. Então finalmente você resolve se pronunciar, "São todos como você, e se todos são tão patéticos, logo, você se torna um..." Me viro levemente ainda com aquele sorriso nos lábios e digo bem devagar como para curtir o momento, - Em algum momento eu disse que não sou? -. Pisco novamente e dessa vez percebo ter-te irritado um pouco, então faço meu papel de ótima samaritana e tento alegrar-te, - Ei, relaxa. - aponto para o céu cinzento pela janela. - Olha só que dia lindo, o sol está brilhando tanto hoje, por que se aborrecer? Só porque estou aqui hoje compartilhando com você, minha querida, - digo este ultimo em um tom nada sarcástico - as maravilhas da vida? Aliás, Deus, meu querido Deus não deve gostar de ver seus filhinhos assim, tão chateados com a vida. - usando cada vez menos sarcasmo, e ainda com aquele sorriso nada sarcástico - Você deveria dar mais valor à vida irmã, afinal, Deus tem algo preparado pra você... Claro que tem, - um breve riso nada sarcástico, tentando me conter - Assim como tem um pote cheio de ouro no fim do arco-íris. - Pisco novamente. Volto a me sentar e fico girando na cadeira. Volto a olhar a serva do senhor e percebo um olhar de medo, repugna ou sei la com que diabos de cara você me olhava, sei que não era normal, e me fazia ter vontade rir, rir muito, daquele modo nada sarcástico. Mas me controlo por um tempo e então deixo novamente meu sorriso-não-sarcasmo aparecer novamente. E você um tanto quanto revoltada diz: "Você realmente não se preocupa com nada? Não tem pena da miséria alheia?". Solto uma gargalhada definitivamente sem sarcasmo algum (desculpe, mas agora foi impossível me conter!) - Que isso, como você pode pensar tais coisas sobre minha pessoa? Minha NOBRE pessoa? É claro que me preocupo, afinal não matei ninguém até hoje - em pensamento não conta ha ha - e bom miséria? - balanço a cabeça negativamente como quem diz "Coitada desta pobre ignorante" - minha cara você já tem experiência suficiente de vida, pensei que já soubesse que somos todos miseráveis! Mas enfim, chega de tanta balela, deixarei você viver sua vidinha super importante no seu mundinho super importante com seus problemas, que aliás, são os piores do mundo. - Dito isso não sarcasticamente vou me levantando da cadeira e andando em direção a porta vagarosamente. Dou os últimos passos, me viro novamente já com uma das mãos na maçaneta e digo - Ah, e não se esqueça, Deus tem um plano na sua vida! - Dou uma piscadela, e saio gargalhando pelo corredor.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Não conte até 9...

Segunda Parte

 Alguns anos mais tarde...
 - Nicki você sabe onde está minha coca? - Perguntou Daniel. - Ei, maluca, me responde, tá surda?
 Nicki um tanto quanto fora de si conseguia somente gesticular com a boca, mas as palavras não saiam. Daniel cansado de esperar uma resposta chegou a menos de trinta centímetros da garota largada ao chão do terreno baldio, apertou-lhe a bochecha com firmeza e disse por fim - Você está me devendo e eu quero receber entendeu bem? - Largou o rosto da garota bruscamente e saiu andando no seu casaco de couro, botas surradas e calças rasgadas.
 - Ei Nicki o que vamos aprontar essa noite? Ontem não foi legal, já me cansei de incendiar casas, estamos precisando de mais adrenalina! - Disse Megan, já iniciando sua bebedeira de todas as noites.
 Assim que Meg cuspiu suas ultimas palavras Nicki começou vomitar sem parar, e em seguida desmaiou por um tempo e sua pseudo amiga Meg ficou a observando e dizendo coisas do tipo "Ah garota de novo? Vai sujar nosso barraco". Quando Nicki acordou perguntou onde Daniel tinha ido. - Onde está o marginal alfa?
 - Argh, você está feia e fedida, vá se arrumar que eu te levo até ele e te conto qual será nossa diversão hoje! - Respondeu Megan empurrando Nicki ao que chamavam de banheiro e dando uma piscadela à amiga.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Não conte até 10...

Primeira Parte

 Ela entrou gritando e rindo. Todos passaram à olhá-la com certo medo, preocupação ou sei lá, talvez raiva. Afinal, já não aguentavam mais tantos problemas seguidos. 
 Em seu sorriso estava escrito "Olhem só como sei me divertir, vocês não imaginam o que fiz desta vez..." Mas na verdade todos imaginavam o que havia acontecido. O que teria sido dessa vez? Uma pedra na janela do vizinho? Não, isso ela já cansou de fazer. Uma criança com algumas partes do corpo esfolada? Talvez, mas nenhum pai tinha vindo reclamar ainda. Mais animais escaldados? Ou será que hoje ela atropelou uma velhinha com sua bicicleta?
 Não demorou muito e então chegaram dois garotos, não muito maior que ela, reclamando que a bola de futebol  tinha sido estourada. 
 - Bom pelo menos hoje ela não machucou ninguém. - Comentou uma das criadas com o mordomo.
 - O dia só está começando... - Respondeu.
 - Nicki Wayne peça desculpas à seus coleguinhas - Ordenou sua tia.
 Nicki ainda com um breve sorriso maquiavélico em seus lábios disse de forma dissimulada:
 - Oh, desculpem-me amiguinhos, mas não tive culpa.... - Aproximou-se bem de um deles e disse baixinho de uma forma medonha. - Mas a bola cruzou meu caminho. - Dito isso saiu correndo pelo quintal gargalhando feito louca.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Ali dentro...

Ali...
Naquele canto escondido.


Ali...
No canto mais escuro.


Ali...
Esquecido por todos.


Era onde você estava...


Poderia ter continuado lá.
Deveria!
Ter continuado lá.


Mas...
Resolvestes reaparecer...
Assim...


Assim mesmo.
Do nada.
Como um susto.


E eu?
Bom eu não esperava...


Desmoronei.
Não sei se posso...
Não sei se quero...
Não sei se consigo...


Me levantar novamente...
Com você assim...


...tão perto.


Pegue a primeira à esquerda...
Siga reto e continue...
Até que o Diabo o carregue.


Suma novamente!...
...mas desta vez Para Sempre.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Behind

Como escrever tudo,
escrevendo quase tudo?


Como dizer o necessário?...
Dizendo somente o quase essencial?


Como esconder?...
Querendo escancarar?


É difícil...
Não sei fazer assim!


Definitivamente


não sou boa nisso!


Usemos palavras bonitas por favor!


Usemos boas metáforas por favor!


Sejamos perfeitos por favor!


NÃO!


O feito é meu!
É meu mundo!
O farei da forma que achar melhor!


O destruirei quando quiser!


e como quiser!


Mas é difícil...


E agora?


Eu esqueci, o que faço agora?


Volto depois?


....


Oh claro...
era isso!
Agora entendo...


Como pude vir aqui sem ela?
Aliás o que sou eu sem ela?


Você não existiria sem ela!


E aliás deve ser pela falta dela que...
bom...
Você sabe, desculpe...
mas...
Terei que dizer.


....


Olha só eu aqui...
sozinha, clamando por ti.


Que decadência.
Que patético.


O que sou eu sem você?


Venha o mais rápido possível!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Não me siga!

 Não deveria nem estar aqui, aliás, por que estou aqui? Porra não sei!
 Ah me desculpe, deve ser o nervosismo.
 Desculpe merda nenhuma.
 Não sou eu que devo me desculpar.
 Não somos nós que devemos nos desculpar!
 Devemos tomar vergonha na cara!
 Isso mesmo, nos mexer, questionar.
 Parar de obedecer ordens sem nem saber o porque.
 Satisfeita?
 Nunca estarei.
 Sistema?
 É um lixo!
 Ir contra ele?
 Seria o certo, mas ai de certa forma ir contra o sistema seria criar um sistema contra o sistema, ou seja, entraríamos novamente em um sistema!
 Já deu!
 Cansei de me preocupar em não colocar os cotovelos na mesa!
 A partir de agora colocarei até os pés!
 Satisfeita?
 Nunca estarei.
 Sistema?
 Sempre existirá um.
 E eu sempre serei contra.
 Quero ser livre!
 Pena que isso eu serei só depois de morta!
...E olhe lá...

 Não quero lhe agradar e também não quero que me agrade, peço somente que tu deixes de ser um robô controlado à todo segundo pelo sistema!
 Pense pelo menos uma vez com a sua cabeça!
 Dê defeito pelo menos uma vez na vida!

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Vamos

Pular
Brincar
Gritar.

Vamos!

Dormir tarde
Falar alto
Acordar depois do meio dia.

Vamos!

Não é preciso juízo.
Apenas viva o momento.

Vamos!

Fugir do mundo

Vamos!

Sair sem avisar
E só voltar quando quisermos.
Somente!

Vamos!

Enlouquecer.

e depois...
...só depois...

voltaremos à realidade!

Desculpem o sumiço, estava viajando.